Uma revolução ética, por Gianni Tirelli

images-7

Uma revolução ética

Por: Gianni Tirelli

Tradução: Mario S. Mieli

Fonte: https://crepanelmuro.blogspot.com.br/2017/08/una-rivoluzione-etica.html

Os princípios éticos são funcionais ao nosso espírito/instinto de autopreservação, sem o qual tudo está destinado a lógica extinção.

E esta não é uma filosofia de bolso, mas um dado real matemático, irrefutável e indiscutível.

Por maior que seja o nosso esforço no sentido de fazer as pessoas entenderem um conceito básico, todos persistem e perseveram confirmando seus maus hábitos e dependências, à espera de um milagre celestial que irá libertá-los do peso da própria responsabilidade pessoal e inépcia moral.

Este é o ponto, o coração do problema, a condição sem a qual nada daquilo que hoje mina a nossa existência e a sobrevivência do planeta, pode ser contrastado, combatido e reconvertido. A menos que possamos restaurar o sistema original de ética que desde o início dos tempos articulava e regulava a arbitrariedade de nossos comportamentos e nossas escolhas – em virtude de parâmetros de referência imperecíveis – nenhuma outra opção que não seja essa poderá reverter tal situação.

E não serão certamente as leis, as manobras financeiras ou as novas descobertas tecnológicas (absurdos!!) que poderão nos restituir a dignidade mercantilizada, a saúde e a felicidade! Ao contrário, eles piorarão o estado das coisas, enfurecendo-se ulteriormente contra as razões autênticas da nossa existência …

Se não formos capazes de ouvir as necessidades essenciais dos nossos corações, cada outro exercício mental, estratégia e hipotética revolução, será em vão, e os sinos tocarão no vazio sobre nosso espírito defunto.

Bombas inteligentes, bacteriológicas, ao fósforo e todo esse circo de atrocidades e de armas de destruição em massa apontadas em direção às têmporas da humanidade, não são mais que o resultado inevitável de uma ciência prostituta, divorciada de qualquer princípio ético. E assim, a poluição, o desperdício e os resíduos tóxicos espalhados por toda parte, e a devastação ambiental em geral, não são mais que os efeitos nefastos produzidos pela ausência de ética. É a licença que se fez liberdade, verdade a mistificação, e pesquisa a profanação.

Os princípios éticos, reguladores e sentinelas do comportamento humano, foram removidos para sempre, e o vício e o medo os substituíram. O mal, antigamente reconhecível e identificável, tomou a forma de normalidade, expropriando o espírito do homem, privando-o, assim, da consciência, do discernimento e da dignidade.
Com a sua remoção, transtorna-se o projeto originário que, de parâmetro absoluto, degrada-se no caos e no relativismo. As atenuantes que o homem moderno alega, destinam-se a justificar suas ilusões, fazendo-o cair em uma espécie de doentio e histérico narcisismo desresponsabilizante, com o objetivo ilusório de aplacar o medo angustiante e a ansiedade existencial.

R3l0PgoKCtAAAGfCe881

Valores morais e princípios éticos, vividos como verdadeiros obstáculos, impedimentos à comercialização de bens efêmeros, foram removidos e eliminados, para dar efeito e eco aos convites sedutores das sereias do Sistema Poder.

A força de vontade, então, que tinha a função, o propósito e a potência de produzir diversidade e mérito, falhou, para se transfigurar em aprovação e supina aceitação; causando, por sua vez, um martírio mal compreendido, resultado extremo de uma auto-danificação induzida.

Hoje, derrotar o mal é pura utopia. O Sistema Liberal Relativista o adotou como ponta de diamante de sua estratégia para, em seguida, comercializá-lo em escala global. Por esta razão, qualquer tentativa de localizá-lo e codificá-lo, é vã.

Portanto, antes de indignação, de palavras gritadas, e de uma hipotética revolta popular, devemos saber que a verdadeira mudança deve nascer e crescer dentro de nós. E somente se formos capazes de restabelecer o sistema original de ética e todas aquelas escalas de valores que foram comercializados pelo Sistema, em troca de meras promessas de liberdade, poderemos esperar por um novo e luminoso renascimento e afastar do horizonte aquela imensa e ameaçadora nuvem negra que está escurecendo o futuro dos nossos filhos.

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment

 
 

You must be logged in to post a comment.

 

Arquivos Recentes