Poemário vasculhado 12: Film d’Amore e d’Anarchia – de Lina Wertmüller, música de Nino Rota

images-2

Poemário vasculhado 12: Film d’Amore e d’Anarchia – de Lina Wertmüller, música de Nino Rota

Porque têm filmes que são toda uma poesia….

Film d’Amore e d’Anarchia
Filme de: Lina Wertmüller
Música: Nino Rota
Letra da Canzone Arrabbiata: Carlo Savina
Principais atores: Mariangela Melato e Giancarlo Giannini
Duas músicas-poesias deste filme: CANZONE ARRABBIATA (CANÇÃO IRADA) e AMARA ME (POBRE DE MIM)

em versão feminina
CANZONE ARRABBIATA :
Anna Melato Canzone Arrabbiata 1973

em versão masculina
Canzone Arrabbiata – Dalaras Live at Herodes Atticus (Grécia/orquestra da BBC)

versão instrumental
Nino Rota – Canzone Arrabbiata

CANZONE ARRABBIATA
CANÇÃO IRADA (ou CANÇÃO COM RAIVA…)
Tradução: Mario Mieli

Canto por aqueles que não têm sorte
Canto por mim
Canto com raiva dessa lua
Contra você
Contra quem é rico e não o sabe

Quem sujará a verdade
Caminho e canto, da raiva que me dá

Penso em tanta gente na obscuridade
na solidão da cidade
Penso nas ilusões da humanidade
Todas as palavras que repetirá

Canto por aqueles que não têm sorte
Canto por mim
Canto com raiva dessa lua
Contra você

Canto àquele sol que virá
E que se porá e renascerá
Às ilusões, à raiva que me dá.

Penso em tanta gente na obscuridade
na solidão da cidade
Penso nas ilusões da humanidade
Todas as palavras que repetirá

Canto por aqueles que não têm sorte
Canto por mim
Canto com raiva dessa lua
Contra você

Canto àquele sol que virá
E que se porá e renascerá
Às ilusões, à raiva que me dá.

Original:
CANZONE ARRABBIATA

Canto, per chi non ha fortuna
Canto per me
Canto per rabbia a questa luna
Contro di te
Contro a chi e ricco e non lo sa
Chi sporcherà la verità
Cammino e canto, la rabbia che mi fa

Penso a tanta gente nell’oscurità
Alla solitudine della città
Penso alle illusioni dell’umanità
Tutte le parole che ripeterà

Canto, per chi non ha fortuna
Canto per me
Canto per rabbia a questa luna
Contro di te

Canto a quel sole che verrà
Tramonterà rinascerà
Alle illusioni alla rabbia che mi fa

Penso a tanta gente nell’oscurità
Alla solitudine della città
Penso alle illusioni dell’umanità
Tutte le parole che ripeterà

Canto, per chi non ha fortuna
Canto per me
Canto per rabbia questa luna
Contro di te

Canto a quel sole che verrà
Tramonterà rinascerà
Alle illusioni alla rabbia che mi fa

Amara me (Mare Maje)

Esta canção popular, que tem no mínimo mais de três séculos, é cantada em dialeto da região Abruzzi, na Itália centro-oriental adriática. É o lamento de uma viúva desesperada por si mesma e pelo filhinho. Um belo canto trágico do belo e trágico mediterrâneos. No filme, foi musicada por Nino Rota. Aqui, cantada pela irmã da atriz Mariangela Melato, Anna Melato.

ANNA MELATO – Amara Me (1973)

Amara me (Mare Maje)
Pobre de mim
Tradução: Mario Mieli

Pobre de mim
Pobre de mim, eu desesperada
Você morreu e agora o que vou fazer?
Agora desfarei minhas tranças sobre minha cara
Agora me matarei sobre você
Sou uma ovelha condenada
O cordeiro me deixou só
O filhote está sempre chorando
E acabará irritado de fome

Pobre de mim
Pobre de mim, eu desesperada

Eu tinha uma casinha
Agora estou só e abandonada
Sem casa nem cama
Sem pão nem ‘companhia’

Original:
Amara me (Mare Maje)

Marè maje e scure maje
tu si muorte e jè che facce
mo me sciatt ‘e trecce ‘n facce
mo m’accite ‘n goll ‘a taie

E mare mà, mare mà, mare maje
e scure mà, scure mà, scure maje
mo m’accite, mo m’accite, mo m’accite
‘n goll ‘a taje

So’ na pechera spirgiute
lu mundune m’ha lassate
lu guaggiuone sembr’ abbaje
pe la fame mo s’arraje.

E marè mà…

Je a tinè na casarielle
mo so sule e abbandunate
senza casa e senza lette
senza pane e companaje

E marè mà…

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment

 
 

You must be logged in to post a comment.

 

Arquivos Recentes