>> Cinco minutos com Max Keiser – Fechar o cerco aos banksters! Pena capital ao capital da fraude!

pena-de-morte

NET CLOSING-IN – ICELAND JAILS 4 BANKERS (Rothschilds next?)

Max Keiser é analista financeiro e apresenta o programa The Keiser Report na RT (Russian Television)

Transcrição traduzida (por Mario S. Mieli)

banksters-preview

– Entrevistadora: Quatro ex-chefões de bancos foram encarcerados na Islândia sob a acusação de fraude financeira, acusados de esconder um investidor do Qatar, trazido para a “festança” com dinheiro empresado ilegalmente pelo próprio banco…. com a esperança de lesar a economia islandesa. Vamos ouvir Max Keiser, analista financeiro da RT, para maiores insights.
Bem-vindo a RT. Sr. Max, quais são as ramificações mais amplas desse caso?

– Max Keiser: Você tem que compreender que nesse crime, cometido na Islândia, com a participação do governo do Qatar, temos um clássico exemplo de esquema Ponzi [N.doT.: operação fraudulenta de investimento com altos e estufados pagamentos aos investidores iniciais à revelia da remuneração paga aos investidores que chegam num momento posterior; fraude do tipo esquema piramidal]. O Banco emprestava dinheiro para o Qatar e o Qatar comprava ações de bancos como o Capital Bank na Islândia, para artificialmente aumentar o preço das ações do banco. E usavam esses preços artificialmente altos para fazer empréstimos e fazer aquisições e quando a bolha estourou… naturalmente, foi cometido um crime e o governo está processando contra essa fraude financeira. Mas o que é interessante é vermos o que está acontecendo no Reino Unido agora: HSBC, Barclays, Lloyds, The Royal Bank of Scotland… estão participando exatamente do mesmo tipo de fraude, com a ajuda e a participação do Bank of England. O programa é chamado Quantitative Easing [N. do T.: Quantitative Easing é uma expressão usada para descrever uma política monetária praticada pelos bancos centrais visando, teoricamente, aumentar a liquidez, ou seja, a quantidade de dinheiro em circulação na economia], em que o Banco Central empresta dinheiro para os bancos comerciais para que esses possam, por sua vez, comprar ações do próprio Banco Central. Então é exatamente a mesma coisa que na Islândia é um crime.

Acho que a Islândia, a Rússia, o Irã e a China têm sistemas bancários [com bancos centrais] fora do [esquema de] controle [em que estão] o Federal Reserve, nos EUA ou do Bank of England no Reino Unido. ELES TÊM A LIBERDADE DE PROCESSAR CRIMES FINANCEIROS.

Nós não temos essa liberdade no Reino Unido porque os banqueiros estão protegidos pelo Bank for International Settlements (BIS – Banco de Compensações Internacionais), na Suíça, o Federal Reserve em Nova York, que conspiram em nível global para encher os bolsos dos criminosos, nesse caso, banqueiros do Reino Unido e dos Estados Unidos e, em consequência disso, a economia está sofrendo catastroficamente, a pobreza está aumentando e o nível de vida no Reino Unido está se estatelando do modo mais sério desde a era vitoriana.

– E: Há chances que outros embusteiros financeiros possam se deparar com as mesmas acusações?

–MK: Como eu estava dizendo um momento atrás, as zonas financeiras fora a Rússia, o Irã, a China e a Islândia são todas praticamente controladas pelo que se chama de “[zona de] influência dos Rothschild”. Os Rothschild e suas famílias, na realidade, possuem os bancos centrais da América e o Bank of England, mas Rússia, Irã, China e Islândia não têm que dar satisfações aos Rothschild e, então, estão livres para processar aquilo que eu chamo de terroristas financeiros.

–E: Então até que ponto os governos deveriam controlar instituições financeiras e seus negócios?

–MK: Os governos estão completamente cooptados pelos banqueiros. Então, o governo do Reino Unido, por exemplo, foi cooptado pelo Barclays e o Royal Bank of Scotland, em particular, acaba de ser pego alvejando pequenas empresas e preparando-lhes ciladas de dívida. Preparavam-lhes ciladas de modo a que essas pequenas empresas falissem e daí uma das afiliadas do banco introduziria e compraria os ativos dessas empresas a preço de banana. Assim, o Royal Bank of Scotland está se comportando como um terrorista financeiro, com plena cooperação da parte de David Cameron, George Osbourne e Mark Carney, o presidente do Bank of England.
De forma que eles estão completamente empenhados na confiscação de riqueza usando o que chamo de apartheid financeiro para, essencialmente, roubar riqueza da grande maioria e beneficiar uma reduzida panelinha de banqueiros que trabalham em âmbito global.

Mas não na Islândia. A Islândia teve a coragem de fazer aquilo que também vimos em outros territórios, processando banksters. No Vietnã, recentemente, um banqueiro que foi pego cometendo crime financeiro foi executado. É preciso haver um meio de impedir fraudes financeiras dessa magnitude.
Pena de morte.

Parece uma boa ideia, que poderia deter bankster [banqueiros bandidos] de cometer terrorismo financeiro. Nos EUA a pena de morte é legal. Então eu digo: usem-na para ir atrás dos verdadeiros bandidos, os caras de Wall Street, os caras do banco central, parem de matar jovens negros no Texas só devido ao seu aspecto e corram atrás dos caras de Wall Street que estão cometendo verdadeiros atos de terrorismo financeiro.
Vocês têm a pena de morte. Então por que não usá-la para melhorar a sociedade, e não matar jovens pobres do sul.

banksters2

images

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment

 
 

You must be logged in to post a comment.

 

Arquivos Recentes