>>Maquiavelangens 32 – SALV’ALMA por Artur d’Amaru

-12


Maquiavelangens 32 – SALV’ALMA por Artur d’Amaru

Se todo o fluor que te forçaram a ingerir na água, na pasta dentifrícia e no Prozac ainda não te entorpeceram de todo…

Se todos os efeitos microondas controladores ao qual te expuseram pelos forninhos rápidos, cel-ulu-lares e torres demônio-lógicas WiFi ainda não te fritaram completamente os miolos…

Se o codex alimentarius e todos os transgênicos e agrotóxicos implícitos e explícitos que te obrigaram a entuchar goela abaixo ainda não alteraram definitivamente o DNA…

Se todos os sprays de nanopartículas metálicas lesivas com os quais te vaporizam ainda não te trouxeram alzheimer, parkinsons, demência irreversíveis…

Se todo o fraturamento hidráulico com os quais arrasam a terra ainda não te transformou a água de torneira em gás letal

Então deve ainda haver algum infinitesimal resquício de alma e espírito que podem ser resgatados e potencializados, mesmo que a altos esforços.

Hortas orgânicas, água fresca, ar limpo, terra sadia, solidariedade, compaixão, alegria.

Mente clara mas espartana

contra aspartame, alimentos excessivamente processados e televiSion.

Destranshumanizar a tendência imposta de te reduzir a autômato, a cyborg, a robô, a caricatura de ti mesmo.

Ativar os chakras. Acordar a kundalini. Deixar soprar o santo espírito.

Basta na-morar uma flor ou morar numa flor.

Contemplar uma fruta. Ou com-tempo-orar numa fruta.

Depositar mental-mente o húmus no outro humano e no todo.

Espalhar mente-alma-mente o eu Super Io(r)/SupRemo. E remar, remar, remar.

Atrair energias elevadas luminosas para reavivar a própria luz.

Desmidiatizar o status quo-ti-diano.

Não seguir nem liderar.

Só Ser & Estar. So Ham.

Abracadabraçar quem se intui que precisa de abraço, ainda que longe e distante. Ainda que si mesmo.

E abraçar com as asas s.o.s. da mente mesmo quem não se intui que precisa do a-braço. Ainda que si mesmo.

Respirar com devida atenção, já que é tudo o que somos: um sopro de vida. Nada menos. Nada mais.

E desmantelar as coordenadas do jugo escravizante dos vampiros sócio-psicopatas.

Reaprender o que é o nada e o que são as nadis.

Espiralar.

Já que tudo é movimento. (La Gloria di colui che tutto muove… Dante)

-13

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment

 
 

You must be logged in to post a comment.

 

Arquivos Recentes