Recent Post

  • As veias abertas da América Latina, Eduardo Galeano – download grátis Pt,Sp,En

    As veias abertas da América Latina, Eduardo Galeano – download grátis Pt,Sp,En

    Em português: As veias abertas da América Latina, Eduardo Galeano http://politicaedireito.org/br/wp-content/uploads/2017/02/As-Veias-Abertas-da-America-Lat-Eduardo-Galeano.pdf En español: Las venas abiertas de América Latina, Eduardo Galeano http://www.psuv.org.ve/wp-content/uploads/2010/05/las-venas-abiertas-de-america-latina-eduardo-galeano.pdf In English: https://archive.org/stream/fp_Open_Veins_of_Latin_America/Open_Veins_of_Latin_America_djvu.txt

    Continue reading »

  • Ajude a construir o Brasil a partir da base!!! Fábrica Experimental de Cidades MNLM-DC

    Ajude a construir o Brasil a partir da base!!! Fábrica Experimental de Cidades MNLM-DC

    Ajude a construir o Brasil a partir da base!!! Fábrica Experimental de Cidades MNLM-DC Não deixe de viitar o belo e inspirador site da Fábrica Experimental de Cidades MNLM-DC com detalhes, fotos, gráficos e objetivos deste importante projeto: https://benfeitoria.com/fabricaexperimentalmnlmdc Envolva-se !!! Participe !!! Colabore !!! Doa se puder, e o quanto puder !!! O Brasil precisa ser construído e reconstruído a partir da base !!! A FÁBRICA EXPERIMENTAL DE CIDADES SOLANO TRINDADE MNLM-Duque de Caxias/RJ ainda é um desejo, uma […]

    Continue reading »

  • A alegoria das longas colheres

    A alegoria das longas colheres

    A alegoria das longas colheres Baseada numa antiga história sobre fome e compartilhamento, essa vídeo-animação foi parte da campanha da Caritas: “One Human Family, Food for All” (Uma Família Humana, Alimentos para Todos). A alegoria das longas colheres nos ensina que quando cada um luta para se alimentar apenas a si mesmo, todos morrem de fome. Mas quando pensamos na fome do próximo, descobrimos que há modos de todos nos alimentarmos.

    Continue reading »

  •  
  • Como conseguimos sobreviver? por Massimo Fini

    Como conseguimos sobreviver? por Massimo Fini

    Como conseguimos sobreviver? Por: Massimo Fini Tradução: Mario S. Mieli Fonte: gazzettino.it “Quando éramos crianças andávamos em carros que não tinham nem cintos de segurança nem air bags. Viajar na parte de trás de uma van aberta era um passeio especial. Nossos berços eram pintados com cores muito brilhantes, com tintas à base de chumbo. Não tínhamos fechos de segurança para crianças em embalagens médicas, nos banheiros, portas e tomadas. Quando andávamos de bicicleta, não usávamos capacete. Bebíamos água da […]

    Continue reading »

  • >> Singelas Profana-ações 113: a arte irreverente de Ben Frost

    >> Singelas Profana-ações 113: a arte irreverente de Ben Frost

    Singelas Profana-ações 113: a arte irreverente de Ben Frost Papel de embrulho de produtos de consumo e embalagens de remédios como suporte para criticá-los, atacá-los e removê-los de seus pedestais publicitários. McDonalds, Valium e muitos mais. É uma das formas de artivismo de Ben Frost Para ver mais trabalhos do Ben Frost: http://www.digitalartsonline.co.uk/news/illustration/see-subversive-artworks-painted-onto-mcdonalds-wrappers-valium-packets/

    Continue reading »

  • “Árbol de la esperanza, mantente firme.” Frida Kahlo  –  “Insensatez humana” Hubert Reeves

    “Árbol de la esperanza, mantente firme.” Frida Kahlo – “Insensatez humana” Hubert Reeves

    “Árbol de la esperanza, mantente firme” Frida Kahlo Insensatez humana O ser humano é a espécie mais insensata. Adora um deus invisível e massacra a natureza visível! Sem saber que essa natureza que ele massacra é esse deus invisível que ele venera! Hubert Reeves tradução: Mario S. Mieli Se llamaba Magdalena Carmen Frieda Kahlo y Calderón (México D.F., 1907-1954) y tuvo una vida tan extraordinaria como sus inquietantes, coloridos y pasionales autorretratos. De sus 140 creaciones, unas 55 son autorretratos […]

    Continue reading »

  •  
  • PEDAGOGIA DA AUTONOMIA–Saberes Necessários à Prática Educativa, por Paulo Freire

    PEDAGOGIA DA AUTONOMIA–Saberes Necessários à Prática Educativa, por Paulo Freire

    PEDAGOGIA DA AUTONOMIA Saberes Necessários à Prática Educativa de Paulo Freire Acho que o que faz qualquer professor (principalmente os do ensino fundamental público) acordar de manhã e ir ao trabalho é uma frase desse livro: “Quando vivemos a autenticidade exigida pela prática de ensinar-aprender participamos de uma experiência total, diretiva, política, ideológica, gnosiológica, pedagógica, estética e ética, em que a boniteza deve achar-se de mãos dadas com a decência e com a serenidade.” Sílvio Mieli download gratuito aqui: http://www.apeoesp.org.br/sistema/ck/files/4-%20Freire_P_%20Pedagogia%20da%20autonomia.pdf […]

    Continue reading »

  • Neofascismos, segundo Deleuze e Saramago

    Neofascismos, segundo Deleuze e Saramago

    O velho fascismo, por mais atual e poderoso que seja em muitos países, não é o novo problema atual. Estão nos preparando outras formas de fascismo. Todo um neo-fascismo em relação ao qual o antigo fascismo faz figura de folclore […] Em vez de ser uma política e uma economia de guerra, o novo fascismo é um ‘acordo’ mundial em prol da segurança, para a ‘gestão’ de uma paz não menos terrível, com a organização arranjada de todos os pequenos […]

    Continue reading »

  • Não a chamem de globalização: é um nivelamento planetário , por Diego Fusaro

    Não a chamem de globalização: é um nivelamento planetário , por Diego Fusaro

    Não a chamem de globalização: é um nivelamento planetário Por Diego Fusaro Tradução: Mario S. Mieli Fonte: http://www.interessenazionale.net/blog/non-chiamatela-globalizzazione-livellamento-planetario#.WaAgO9UIQYM.twitter A globalização é, em sua essência, a ideologia do mesmo, expressão de um capitalismo especulativo e auto-reflexivo que quer se ver refletido e reproduzido em todos os lugares e sempre apenas a si mesmo. Em vista desta abordagem teleológica, ele visa a supressão das diferenças e, com elas, das alternativas, de maneira que triunfem sempre aquelas que, segundo Marcuse e Heidegger, poderíamos […]

    Continue reading »

  •  
  • Discurso de Maria Lucia Fattorelli no seminário “Olhares sobre a crise: o Brasil em questão”/UnB

    Discurso de Maria Lucia Fattorelli no seminário “Olhares sobre a crise: o Brasil em questão”/UnB

    Discurso de Maria Lucia Fattorelli durante Seminário na UnB – O seminário “Olhares sobre a crise: o Brasil em questão” ocorreu no dia 22 de junho, no Auditório Joaquim Nabuco, Faculdade de Direito da UnB.

    Continue reading »

  • Krishnamurti:  Discurso da Dissolução e Nada há a se fazer: és luz de ti mesmo !

    Krishnamurti: Discurso da Dissolução e Nada há a se fazer: és luz de ti mesmo !

    Krishnamurti, uma das grandes figuras do Século XX. Por quê? Entre outras coisas, porque aceitou, ainda muito jovem, se tornar o “messias” da Sociedade Teosófica só para em seu discurso de posse declarar o seu encerramento… mas antes de lermos o discurso, o que dizia ele da autoridade? Autoridade “Quando um ser humano abandona toda autoridade – e se torna assim mestre e discípulo de si próprio e não de outrem, em que ponto está então? Quando não tem ideais […]

    Continue reading »

  • iMundo 26 –”Evidence”,de Godfrey Reggio–Infância zombificada, embestalhada e abusada pelo SIXSIXSIX TEMA

    iMundo 26 –”Evidence”,de Godfrey Reggio–Infância zombificada, embestalhada e abusada pelo SIXSIXSIX TEMA

    iMundo 26 –Infância zombificada, embestalhada e abusada pelo SIXSIXSIX TEMA Godfrey Reggio – “Evidence” Do famoso diretor Godfrey Reggio feito na Fabrica (www.fabrica.it), Itália, com Angela Melitopoulos e Miroslav Janek e produzido por Massimo Cortesi.

    Continue reading »

  •  
  • Da etimologia da palavra “trabalho”

    Da etimologia da palavra “trabalho”

    Da etimologia da palavra “trabalho” = tripalium (instrumento de tortura) = tortura, sofrer e fazer sofrer Trabalho vem do Latim TRIPALIUM, que designava um instrumento de tortura cujo desenho felizmente se perdeu, mas que era formado por três estacas agudas (tri + palum). Esta palavra passou ao Francês como TRAVAILLER, significando “sofrer, sentir dor”, evoluindo depois para “trabalhar duro”. Se na Itália, “travaglio” passou a significar as DORES DE PARTO, passando para a Inglaterra, acabou gerando a palavra TRAVEL, “viajar”, […]

    Continue reading »

  • A vida passa, a vida escoa – por Raoul Vaneigem

    A vida passa, a vida escoa – por Raoul Vaneigem

    Raoul Vaneigem – La vie s’écoule (SUBTITULADO en español) Canção escrita por Raoul Vaneigem antes de fazer parte da Internacional Situacionista

    Continue reading »

  • Escuta, Zé Ninguém! de Wilhelm Reich – download grátis

    Escuta, Zé Ninguém! de Wilhelm Reich – download grátis

    Escuta, Zé Ninguém! de Wilhelm Reich Amor, trabalho e sabedoria são as fontes da nossa vida. Deviam também governá-la Ó respeitáveis enganadores que troçais de mim! Donde brota a vossa política, Enquanto o mundo for governado por vós? Das punh aladas e do assassínio! Charles de Coster (em Ulenspiegel) Download grátis aqui: http://www.somaterapia.com.br/wp/wp-content/uploads/2011/09/Escuta-Z%C3%A9-Ningu%C3%A9m.pdf

    Continue reading »

  •  
  • Para entender o terrorismo, reler Heródoto – por Diego Fusaro

    Para entender o terrorismo, reler Heródoto – por Diego Fusaro

    Para entender o terrorismo, reler Heródoto A tirania se fortalece na emergência: hoje em dia, como na antiga Grécia de Pisístrato Por: Diego Fusaro Tradução: Mario S. Mieli Fonte: http://www.lettera43.it/it/articoli/politica/2016/04/05/per-capire-il-terrorismo-rileggetevi-erodoto/165481/ Que a história seja “mestra de vida” (magistra vitae) é um ditado conhecido que remonta a Cícero e que ainda mantém sua validade. Conhecer a história do passado ajuda a entender o presente e, talvez, também a evitar que os erros de ontem sejam repetidos hoje. Portanto, no período pós-1989, […]

    Continue reading »

  • A Biblioteca de Babel – Jorge Luis Borges

    A Biblioteca de Babel – Jorge Luis Borges

    A Biblioteca de Babel – Jorge Luis Borges pode ser lido aqui: http://site.ufvjm.edu.br/cafeliterario/?s=A+Biblioteca+de+Babel download gratuito aqui: https://teoriadoespacourbano.files.wordpress.com/2013/02/borges-ficc3a7c3b5es.pdf escrito em 1941-cinquenta anos antes de Internet, DNA, fractais – que Borges já tinha pressentido reflexão de James Corbett (em inglês) à luz de google, da Nova Ordem Mundial, e da sociedade da gestão de percepções, punição e controle The Library of Babel – Film, Literature and the New World Order

    Continue reading »

  • Escola secundária em quatro anos: a barbárie capitalista avança, por Diego Fusaro

    Escola secundária em quatro anos: a barbárie capitalista avança, por Diego Fusaro

    Escola secundária em quatro anos: a barbárie capitalista avança Por: Diego Fusaro Tradução: Mario S. Mieli Fonte: http://www.lettera43.it/it/articoli/economia/2017/08/15/liceo-in-quattro-anni-la-barbarie-capitalistica-procede/212932/ Destruir a escola atende à classe dominante global para governar escravos destituídos de cultura e consciência histórica, incapazes de pensar porém idôneos ao mercado de trabalho flexível e precário. Não me canso de repetir. Na destruição programada do ensino médio está expressa não apenas a barbárie do tempo unificado sob o signo da forma-mercadoria, mas também um projeto político claro. Para se […]

    Continue reading »

  •  
  • Singelas PROFANA-ações 18 LÍNGU(AGIOT)AGEM OU QUEM PROFANA A LÍNGUA: Neolíngua, por Luis Britto Garcia

    Singelas PROFANA-ações 18 LÍNGU(AGIOT)AGEM OU QUEM PROFANA A LÍNGUA: Neolíngua, por Luis Britto Garcia

    Neolíngua Singelas PROFANA-ações 18 LÍNGU(AGIOT)AGEM OU QUEM PROFANA A LÍNGUA: por Luis Britto Garcia Em nome do imperialismo humanitário, da atrocidade bondosa e do holocausto benfeitor, intensificamos a agressão pacífica, o bombardeio filantrópico, o extermínio vivificante e o genocídio benévolo para assegurar o arrebatamento honrado, o saqueio generoso e a pilhagem altruísta. Multiplicando as guerras preventivas, expandimos o assassinato profiláctico, o extermínio saudável, a hecatombe caritativa e a matança benfeitora para impor a barbárie progressista, a democracia oligárquica, o racismo […]

    Continue reading »

  • Unhopeme – a bilingual litany and poem by Mario S. Mieli

    Unhopeme – a bilingual litany and poem by Mario S. Mieli

    Unhopeme – a bilingual litany and poem by Mario Mieli He cherished the hope of building an invisible tower in the mountain. ESPERANÇA He cherished the hope of fishing a piece of dark wood out of the river and of calling it a Saint. FORAM ME CHAMAR. EU ESTOU AQUI. QUE É QUE HÁ? He cherished the hope of feeling the claim of the Absolute in everything he did. ESPERANÇA He cherished the hope of speeding his chase to nowhere. […]

    Continue reading »

 
 

Arquivos Recentes